Dá pra poupar o meio ambiente com técnicas naturais de construção


Ventilação cruzada, pé direito alto e inércia térmica são algumas das técnicas utilizadas para poupar o meio ambiente

Os projetos do arquiteto mineiro Tião Lopes, são conhecidos em todo o Brasil principalmente por utilizarem técnicas naturais que aliam sustentabilidade e estética. Entre os principais artifícios utilizados, estão a ventilação cruzada e a refrigeração natural do ambiente, aproveitando todos os recursos e caminho dos ventos nas construções, gerando uma climatização natural. “Quando trabalhei na construção da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) fiquei encantado com as construções antigas daquele estado. Fiquei surpreso pelo fato de algumas casas não terem janelas, mas utilizarem bastante madeira para fazer a climatização natural do espaço”, explica.

Com essas técnicas, os projetos conseguem diminuir os impactos ambientais, uma vez que não existe a necessidade da instalação de ar condicionado nos prédios projetados. Outras possibilidades naturais recorrentes utilizadas pelo arquiteto são o pé direito alto, que propicia maior volume e renovação do ar, e a inércia térmica – que exige um estudo do sol para a realização da construção.

Sobre os prédios verdes ou Green Building, Tião Lopes acredita que esse tipo de construção deve ir além da simples observância de obrigações legais e empregar recursos para eliminar impactos negativos na sociedade como um todo, oferecendo melhor qualidade de vida a seus ocupantes e benefícios financeiros ao empreendedor público e privado. “Um prédio verde reduz em até 30% o consumo de energia, 50% o consumo de água, 35% a emissão de monóxido de caborno e em até 90% os resíduos. Além disso, diminui a poluição gerada pela construção e pela operação de um empreendimento, gerencia resíduos de maneira correta, atua na restauração de ecossistemas e garante maior absorção do solo (permeabilidade do terreno)”, destaca.

De acordo com levantamento realizado pela ONG GBC-Brasil – Green Building Council, a preocupação do país para construções sustentáveis está em franca elevação. No Brasil, 23 empreendimentos receberam o certificado Green Building em 2010 e outras 211 construções terminaram o ano em processo de certificação.

O documento atesta que as obras analisadas cumpriram os requisitos de sustentabilidade previstos pelo selo verde internacional Leed – Leadership in Energy and Environmental Desing, o que fez com que o Brasil pulasse da 6ª posição, em 2009, para o 5º lugar, em 2010, no ranking dos países que possuem o maior número de construções sustentáveis em seu território.

Tião Lopes, que é um dos profissionais da área mais ligados no conceito de sustentabilidade no Brasil, em seus mais de 40 anos na arquitetura, agregou os valores aprendidos em várias obras pelo país, para aperfeiçoar os seus projetos, durante a carreira. No entanto, o arquiteto destaca que, apesar de seu compromisso com a natureza, não deixa de se preocupar com a estética dos empreendimentos. “O ser humano precisa de beleza para os olhos, por isso as construções em Dubai encantam todo mundo”, finaliza.


Esta entrada foi publicada em Arquitetura. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Captcha Captcha Reload

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>